sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Bombeiros-RJ: Soldado e guarda-vidas, preparativos estão avançados

O edital do concurso para soldado combatente e guarda-vidas do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) está previsto para o primeiro trimestre de 2014, de acordo com o comandante-geral do CBMERJ, coronel Sérgio Simões. Ainda segundo ele, os interessados em ingressar na corporação devem manter os estudos em dia, já que a seleção está prevista para ser autorizada na primeira quinzena de janeiro. O pedido de concurso para 1.060 vagas, sendo 910 para soldado combatente e 150 para guarda-vidas, aguarda análise da Comissão de Acompanhamento das Despesas de Pessoal (Coape), segundo a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). Ainda de acordo com o setor, a solicitação será analisada na próxima reunião da comissão, em data a ser definida.
Embora o objetivo da corporação seja preencher 1.060 vagas, o comandante-geral informou que, a princípio, as negociações com a Seplag estão avançadas para que sejam liberadas, inicialmente, 721 vagas. “O encaminhamento das vagas deverá ser em duas etapas. Devemos pegar 721 vagas agora no início de 2014, e o restante, em uma segunda etapa, já no segundo semestre”, afirmou. O cargo de soldado combatente requer o nível médio e carteira de habilitação na categoria “B”. A remuneração inicial é de R$2.526,80. Os futuros candidatos deverão ter menos de 51 anos, no ato da posse. O regime de contratação será o estatutário, garantindo a estabilidade empregatícia.
Para quem pretende concorrer a soldado combatente, o diretor-geral de Pessoas dos Bombeiros, coronel Gilvan de Castro, já havia informado que o programa será o mesmo da seleção para motorista, realizada no ano passado. A única diferença é que não haverá Legislação de Trânsito.  O último concurso para guarda-vidas foi organizado pela FunRio, em 2008, para 300 vagas. Podiam participar os candidatos nascidos a partir de 1º fevereiro de 1984. Além disso, era necessário ter altura mínima de 1,60m (para ambos os sexos); ser brasileiro; estar em dia com as obrigações eleitorais e militares e possuir os documentos comprobatórios da escolaridade exigida para o cargo (ensino médio completo).
Fonte: Folha Dirigida

Nenhum comentário:

Postar um comentário